Florianópolis é eleita a segunda melhor cidade para empreender no Brasil



Segundo a Endeavor Brasil e a Escola Nacional de Administração Pública (Enap), Florianópolis é a segunda melhor cidade do Brasil para empreender em 2022, de acordo com o índice de Cidades Empreendedoras (ICE), que tomou como base os dados estatísticos levantados no ano de 2021. A cidade localizada no sul do Brasil, no estado de Santa Catarina, oferece belezas naturais e é considerado o terceiro melhor estado do Brasil para se viver.

O empreendedorismo no Brasil registra crescimento desde o ano de 2016, com o aumento do número de novas empresas. Em 2016, segundo a Serasa Experian, foram criadas mais de 166 mil empresas no Brasil, número este que ao final de 2021, soma pouco mais do que o dobro, com mais de 370 mil novas empresas. O estágio inicial da pandemia estimulou o chamado empreendedorismo “por necessidade”, gerado pelas taxas de desemprego, que ao desenrolar do status pandêmico deu lugar ao empreendedorismo “de oportunidade” gerado pela grande mudança nos padrões de consumo e ressignificação das necessidades básicas. Para muitos o empreender deixa de ser uma opção emergencial e temporária e passa a ser a melhor opção, garantindo uma melhor remuneração, aliada a qualidade de vida gerada pela autonomia e independência.

Para empreender faz-se necessário criar estratégias para vencer os desafios atrelados ao empreendedorismo, que segundo estudo realizado pela Endeavor e a Enap, asdeterminantes do empreendedorismo estão embasadas em 7 pilares: ambiente regulatório, infraestrutura, mercado, acesso a capital, inovação, capital humano e cultura empreendedora. Através da análise dos rankings entre os pilares é possível classificar as cidades como mais ou menos propicias ao desenvolvimento de novos negócios, produzindo o Índice de Cidades Empreendedoras, que atualmente encontra-se em sua sexta edição.

De acordo com o ICE, Florianópolis é eleita pela segunda vez consecutiva a segunda melhor cidade para se empreender, dentre as 100 cidades mais populosas do Brasil, estando apenas atrás da cidade de São Paulo, com mais de 12 milhões de habitantes. Atualmente Florianópolis abriga uma população estimada de 516 mil habitantes e destaca-se no índice em primeiro lugar como a cidade com melhor disponibilidade de Capital Humano, a qual concentra os melhores scores de educação e qualidade tanto da mão de obra básica, quanto da mão de obra qualificada. O bom índice de Capital Humano é reflexo de investimentos eficientes realizados pelos órgãos municipais e estaduais na educação e impactam diretamente na facilitação de novos negócios, além de estar intimamente atrelado a bons índices de capital social e cultural, disponibilizando uma relação de consumo que transcende o básico.

O segundo pilar, responsável por eleger Florianópolis ao posto, é a inovação. Classificada como a terceira cidade mais inovadora, os resultados remetem a uma combinação eficaz de inputs e outputs. Os inputs correlacionam-se positivamente com o pilar do Capital Humano, havendo uma boa disponibilidade de Mestres e Doutores em Ciência e Tecnologia. Os outputs, por sua vez, são determinados poruma quantidade significativa de empresas de economia criativa ou ligadas a tecnologias, bem como bons resultados de números de patentes e softwares próprios.

Excelentes combinações de Capital Humano e Inovação só podem prosperar de forma sólida e eficaz mediante a disponibilidade de Acesso a Capital, o qual é apontado como um dos principais desafios dos empreendedores brasileiros. Florianópolis ocupa a oitava posição no ranking deste pilar, sendo a cidade do estado de Santa Catarina com a melhor pontuação. Existe a disponibilidade de recursos disponíveis em bancos públicos e privados, nomeado de Capital Disponível via Dívida, bem como empreendedores com capital próprio para investimento, conhecido como Capital Poupado per capita, havendo, entretanto, resultados inferioresde Capital de Risco, quando comparadas as grandes capitais, com menor quantidade de empresas sendo financiadas por fundos de investimentos (equity ou ações).

Conhecendo o potencial acolhedor de futuros empreendedores em Florianópolis e as necessidades de espaço que estes terão para alavancar seus negócios, a Agnes lançará no terceiro trimestre de 2022 uma nova concepção de empreendimento, buscando oferecer espaços diversificados para fomentar o empreendedorismo, priorizando a manutenção da qualidade de vida dos investidores e clientes. Em localização central, na Praia dos Ingleses, um dos bairros que mais crescem em Florianópolis, estará o Édifice Du Centre, que disponibilizará lojas comerciais em uma região de alta demanda por serviços básicos, de bem-estar, lazer e entretenimento além de um espaço de Coworking aberto ao público, que garantirá infraestrutura completa para trabalhar, descansar e oferecer atendimentos. Ambas as áreas estarão integradas ao segmento residencial, permitindo ao investidor e cliente o conforto de moradia, lazer e serviços em um único lugar.

Mayara Agnes

Diretora Executiva da Agnes Construção, Graduada em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Santa Catarina, especialista em Gestão de Obras e Projetos.

Fonte: Índice de Cidades Empreendedoras 2022 (ICE), disponível em: https://ice.enap.gov.br

15 visualizações0 comentário